The Colossal à prova d'água vs. Versão normal

sábado, setembro 13, 2014

Depois de uma longa semana estou aqui. Tomando fôlego e fazendo o que gosto por algumas horas pra depois voltar pra minha bela  nem-um-pouco-cheia-de-coisa-chata-pra-fazer-semana.

the colossal à prova d'água
Lembrando que são MINHAS impressões. Ambos são originais e comprados em stands da Maybelline. Ok?

À prova d'água:
Prós: Não sai de jeito nenhum. Você pode chorar pelo fim do mundo que não sai. Pode tomar chuva ácida que não sai também.
Contra: Não sai com nada nessa vida além de demaquilante bifásico ou todo de óleo. O que pra mim, que chego em casa, corro pro banho e tiro a maquiagem lá, não dá muito certo. Depois de eu ter passado um sabonete corrosivo na cara e hidratar, lembro de tirar o rímel. Aí lá vai eu passando coisa oleosa no olho e tendo que lavar o rosto again. Tirando que, se por acaso ele escorrer no banho (o que é raro, mas acontece) você vai ficar com uma meia lua em baixo dos olhos, casando perfeitamente com a sua olheira. 
E outra... se você esfregar o olho, mesmo depois de seco, os cílios grudam um no outro. Não é ruim, dá volume sim e tal. Porém, a versão normal é infinitamente superior.

Versão Normal:
É perfeito, maravilhoso, não tem contras. Amo/sou. HAHAHAH. Vocês já conhecem, então não tenho coisa nova pra dizer.
As coisas escritas estão mais claras porque eu usei muito, durante muito tempo, e o outro já é razoavelmente mais recente.
Eu amo ele, dá um volume legal e sai todinho com água quente. Se você chorar ou lacrimejar durante o dia, é só umedecer o dedo e passar que sai. E não derrete por conta própria. É muito bom!

-----------------------------------------------------------------------
Alguém já experimentou a versão Super Filme? Dizem que é a versão ideal, né?

Beijos ♥



Coisas que eu observei no #stopbeautymadness

quinta-feira, setembro 04, 2014

1. Gente que apela porque na foto que você escolheu não mostrou seu rosto todo. No estilo: Você não mostrou o suficiente pra concluirmos se você é feia ou bonita.
2. "Você usa maquiagem todos os dias? Eu nunca precisei". Que bom pra você, mas isso nem sempre é o caso. Ou o melhor:
3. "Você não tem direito de ter vergonha de não usar maquiagem, olha a minhas olheiras!". Não. Parem.  Não fico feliz com as suas olheiras, nem com a espinha que nasceu na sua cara naquela semana. Não fico feliz com o que te  faz  se sentir feia. Isso não é motivo de comemoração pra mim. 
Vamos ao 4:
4. "Que povo feio, eu não mereço ver isso!!" Parabéns pra você que avalia uma causa importante com critérios mais do que superficiais.
5. "Desafio de usar maquiagem? Olha eu! Eu não posto só uma, eu posto VÁRIAS! Mulheres, parem de futilidade! Vão ler livros!". Continue assim, comparando minhoca com batata, como se tivessem muito em comum. 

Eu tô grilada. Porque a intenção não é provar para os outros que você é melhor que todas sem maquiagem, e nem pra você ir lá comemorar a cara "feia" da colega. Muito menos se sentir aliviada por ter pessoas mais "feias" que você, ou triste porque tem mais bonitas. A intenção também não era escancarar pro mundo a sua espinha amarela. Muito menos ter que justificar o porque de você parecer mais "feia" ou mais "bonita" que o esperado. Pior ainda é aguentar os homens, dizendo ''fique tranquila, VOCÊ não precisa disso." Bom, eu tenho duas respostas: a primeira é, que isso não é só sobre homens, pra chegar a tal ponto de eles concluírem que esse tipo de comentário vai mudar magicamente toda a minha relação com maquiagem e estética e dois:  não é só sobre mim. E também não é sobre precisar. A moça não tem que precisar passar maquiagem. E um homem não tem que dizer que ela PRECISA passar maquiagem. Longe de mim regular o gosto pessoal dos mesmos, mas o mundo não é e nem pode ser pautado nesse tipo de observação. Concluí o que já desconfiava: esse projeto não é só sobre apadrinhar o seu (primeiro, segundo, décimo quinto)  passo pra aceitação do natural, mas sim receber ajuda e apoio de outras mulheres nessa jornada. Mulheres que tem empatia com outras mulheres. Que não condenam as outras usando critérios do machismo e da mídia, que quer queiram, quer não,  pairam sobre TO-DAS nós. Isso já devia ser o suficiente pra gente se unir, né?



Eu estava de cabelo grande na foto. Ela foi escolhida pra ilustrar o post por um único motivo: acordei gostando do que vi e senti vontade de me fotografar. Tem coisa mais espontânea que isso? 

Obrigada à Aninha que ao me taggear me chamou para esse tipo de reflexão. E você moça, pense que só você define o tamanho dos seus passos. Não se deixe levar pela outra moça (ou moço) que desmereceu sua participação. Seja por não ter mostrado demais ou se aceitado completamente num prazo de 3 dias. Tenha sempre em mente o equilíbrio - se sentir bonita e feliz-, e um único objetivo nisso tudo: se encarar no espelho com amor. Se se expor na internet te ajuda, se exponha. Se não, não se exponha. Pra quem não consegue sair pro mundo sem nada no rosto, não se afobe. Participe como der e guarde a essência desse projeto e de tantos outros com você.

A blogagem coletiva do Rotaroots coincidiu com os meus pensamentos do momento. Se você sente saudades dos blogs de raiz e quer participar do projeto com a gente, cola aqui!!

p.s: enchi as palavras ''feia'' e ''bonita'' de aspas porque são definições pessoais, culturais, o que for. Só usei pra desenvolver o argumento.

E agora Beyoncé pra aliviar o clima:




Indireta Musical do Dia

quarta-feira, setembro 03, 2014

Oi! É sabido que quanto mais coisas - desagradáveis - que eu tenho pra fazer, maior o brainstorming. É a minha mente dizendo '' vai ,deixa isso pra lá, logo agora que eu tive uma ideia legal?!" É tentador, né?
Aí que, diante de tantas quotes musicais que passam exatamente o que eu quero dizer, somado a minha inclinação para indiretas, resolvi criar um tumblr para postar as edições com trechos que eu simplesmente precisava materializar. Assim surgiu o Indireta musical do dia. 


Eu sei que tá pinhado de projetos assim na internê, mas eu precisava externalizar do meu jeito, com a minha cara. O estilo foi definido de forma espontânea. Imagens relacionadas aos artistas, somado com a minha combinação preferida de fontes. Georgia itálica + qualquer outra fonte. Risos. 







Eu estou em processo, ainda não me decidi com os logos, o HTML do tumblr e a dimensão das imagens. Me preocupo sempre em usar imagens oficiais dos artistas, divulgadas por eles, fotografada para revistas, para divulgação e etc.  Ainda tô pensando nisso. Eu gosto do jeito que tá mas sempre há poréns, como copyright, variação de resolução, artistas novos que ainda não têm muito material desse tipo disponível e etc. O projeto não tem nenhuma intenção comercial e as fontes usadas são todas livres para esse tipo de uso. O google não é muito confiável no quesito ''filtro de licença'' mas eu pretendo reforçar isso assim que souber mais sobre. Quem puder me dar dicas, viu?!

A escolha do nome:
Escolhi INDIRETA musical, porque na realidade é isso mesmo. Quem nunca mandou uma música pra alguém na intenção de que esse alguém perceba a letra e se toque sobre os seus sentimentos? Atire a primeira pedra. Eu, por exemplo, gosto de me expressar assim. Minha relação com música, ouso dizer, é pautada também na capacidade da mesma expressar o que ainda não consegui. Vocês se sentem assim também?
Bom, esse é o meu projeto, que ainda tá no inicio e possui pouquíssimos seguidores no Tumblr. Se vocês curtiram, por favor, divulgue, comente, opine e reblogue! Eu ficarei IMENSAMENTE feliz :)